SENAI de Santa Rita do Sapucaí - MG usa impressora 3D fornecida pela Anacom em seu Laboratório de Prototipagem Mecânica e Design (LPMD)

Instituição oferece serviços a empresas da região sul de Minas e de todo o Brasil que precisam validar os protótipos de produtos que estão sendo desenvolvidos; a impressora Objet260 Connex do SENAI-MG ajudou a fabricante de rastreadores de veículos VETRADE a reduzir de 12 para 4 meses o período de criação de seu produto.

Senai

Santa Rita do Sapucaí, antes conhecida somente como grande produtora de café e leite do Sul de Minas Gerais, é hoje identificada nacional e internacionalmente como "O Vale da Eletrônica". A cidade tornou-se um dos principais Polos de Tecnologia do Brasil e é reconhecida pela inovação e pioneirismo em todo o mundo no desenvolvimento e produção de eletroeletrônicos, que hoje são exportados para diversos continentes. As empresas da região realizam negócios atualmente com 41 países.

As mais de 150 empresas que constituem o Arranjo Produtivo Eletroeletrônico (APL) empregam cerca de 10.000 pessoas e têm como característica em comum a busca constante pela inovação. Seus produtos estão voltados principalmente para os setores de: Eletroeletrônica, Telecomunicações, Segurança, Eletrônica, Informática, Produtos para Radiodifusão, Automação Industrial, Predial e Comercial, Tecnologia da Informação, Eletromédico, Insumos e Prestação de Serviços.

Este "Vale do Silício" brasileiro conta com o apoio do SENAI (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial) não só para formar mão de obra especializada, mas também para ofertar serviços e consultoria de alto nível técnico a essas indústrias. Consciente da extrema competitividade dos mercados nacional e internacional que são disputados pelas empresas da região, o SENAI de Santa Rita do Sapucaí construiu e opera um centro de pura inovação.

Trata-se do Laboratório de Prototipagem Mecânica e Design (LPMD), uma área específica dentro do SENAI de Santa Rita do Sapucaí com a missão de ampliar a capacidade tecnológica e de inovação das indústrias. Os serviços vão da prototipagem usada no segmento de placas de circuito integrado e montagem em SMD ao escaneamento 3D e à impressão 3D. "Somos o único laboratório especializado nesses segmentos dentro da rede SENAI e, além de oferecermos serviços às indústrias mineiras, também atendemos empresas de fora do estado. Isso inclui cidades do Vale do Paraíba, Jundiaí, Campinas e até mesmo localidades do estado de Santa Catarina", explica Alexandre Azevedo, Supervisor Técnico do SENAI.

Para Azevedo, embora o SENAI seja reconhecido por sua excelência na formação profissional para a indústria, nos últimos anos tem se tornado referência como prestador de serviços à indústria nacional. "Nosso objetivo é contribuir para ampliar a capacidade tecnológica e de inovação das indústrias, entregando ao mercado soluções adequadas e que potencializem a competitividade da indústria brasileira. Por sermos um centro de conhecimento de alto nível, contamos com uma equipe qualificada para entender os desafios e as demandas da indústria".

Depois de realizar estudos de mercado, levantando a real demanda das indústrias nacionais nas fuSenai01nções de prototipagem, o SENAI optou por ampliar o seu portfólio de serviços ao adquirir uma impressora 3D Stratasys Objet260 Connex, um sistema multimaterial capaz de gerar protótipos com várias e diferentes características físicas e mecânicas em um único processo de impressão. "Trata-se de uma impressora "top" de linha que oferece excelentes benefícios para as indústrias", detalha Azevedo.

Esta máquina, baseada na tecnologia PolyJet, é usada no LPMD em aplicações de verificação de ergonomia, encaixe, dimensionamento e funcionalidade dos produtos desenvolvidos pelas empresas clientes do SENAI. "A Objet260 Connex permite aplicações de prototipagem de alta precisão e qualidade; um sistema 3D de baixa qualidade de impressão não permitiria a verificação exata de medidas e funções do produto que está sendo desenvolvido".

A impressora Objet260 Connex permite que as empresas diminuam radicalmente o tempo de desenvolvimento do produto até o seu lançamento no mercado. Esta tecnologia gera protótipos tão próximos do produto final que podem ser usados para validações e testes técnicos, inclusive de entidades normativas como a ABNT e o Inmetro.

 

Proteção à propriedade intelectual dos clientes do SENAI

A fim de evitar vazamento de informações e de projetos, o SENAI vem investindo pesadamente em soluções e processos de segurança que efetivamente protejam a propriedade intelectual das empresas atendidas pelo Laboratório. "Usamos sistemas biométricos para controlar a entrada e saída de pessoas do laboratório; o acesso aos nossos sisteSenai03mas também é bloqueado por diversas soluções de segurança que verificam a identidade e os direitos de acesso de cada profissional que entra no nosso ambiente", diz Azevedo. "Esses cuidados consolidam ainda mais nosso posicionamento de 'trusted advisor' – consultor de confiança – das indústrias nacionais em tudo o que diz respeito ao desenvolvimento de produtos inovadores".

A trajetória da tecnologia Stratasys dentro do SENAI é reforçada pelos serviços oferecidos pela Anacom Eletrônica. "Sempre que eu precisei do apoio dos profissionais Anacom, eles me deram pronto atendimento", diz Azevedo. "Seja de modo remoto ou presencial, o serviço prestado é o melhor possível". O Supervisor Técnico do SENAI conta que esse apoio vai além do espaço do laboratório. "Os profissionais Anacom promoveram, em conjunto com nosso time interno, um evento para disseminar a cultura de impressão 3D na região de Santa Rita do Sapucaí; foi um encontro voltado a empresários e outras instituições educacionais de Minas Gerais".

Para os profissionais que estão, neste exato momento, estudando a compra de um sistema de impressão 3D, Azevedo recomenda: "Tenha clareza sobre qual a real necessidade dos projetos com que está envolvido". Quem optar por uma solução de baixa tecnologia pode acabar incorrendo em custos extras não planejados. A razão disso é a distância entre o que essa impressora de baixo nível oferece e as características do produto final, industrializado. Fã da alta tecnologia em impressão 3D, ele explica que o resultado realmente colabora com o desenvolvimento do produto industrial num prazo mais curto e com qualidade excelente. "Eu consigo ver no protótipo impresso em 3D a sua funcionalidade e os diferenciais que eu idealizei – os materiais são perfeitos e o resultado também".

 

 

 

 

Fonte: Stratasys

 

TOP